O vaso e o oleiro

Com certeza muitos cristãos já ouviram ou leram essa passagem na Bíblia. Entretanto, o estudo do livro “Conhecendo Deus e Fazendo sua Vontade”, de Henry T. Blackaby e Claude V. King, possibilitou-me uma reflexão diferente sobre como deve ser a atitude do vaso moldado pelo Senhor.

“A minha definição de servo é mais parecida com o vaso e o oleiro (veja Jeremias 18. 1-6). Em primeiro lugar, ser moldado. O barro deve responder ao oleiro, para que o oleiro faça dele o instrumento que desejar. Depois o barro deve fazer outra coisa: permanecer nas mãos do oleiro. Suponhamos que o oleiro tenha moldado o barro em forma de copo. O copo deve permanecer nas mãos do oleiro, para ser usado da maneira como este achar melhor.

Isso difere da visão que o mundo tem de um servo. Quando você se coloca diante de Deus como servo, Ele quer, primeiramente, que você permita que Ele molde sua vida para fazer dela o instrumento que Ele desejar. Então, ele poderá tomar a sua vida e colocá-la no lugar que designou e trabalhar por meio dela para realizar os Seus propósitos. Assim como um copo não pode fazer coisa alguma por conta própria, você também não tem a capacidade de cumprir a ordem de Deus, a não ser que você esteja onde ele quer que esteja”. (pág. 19)

Essa reflexão dos autores me fez pensar que, por muitas vezes, oramos pedindo a Deus direção e que nos molde conforme sua vontade, mas, depois de moldados e no lugar onde Ele deseja nos usar, dispensamos a orientação dEle acreditando em nossas capacidades intelectuais ou profissionais. E justamente nesse momento perdemos a nossa função original, porque qualquer objeto do oleiro não tem função por si mesmo. Como por exemplo, o próprio copo que não tem função se não o manusearmos. Assim devemos ser nas mãos de Deus: totalmente dependentes.

Creio que a dependência é um processo de aprendizagem, pois desde a infância somos estimulados a independência quando ouvimos: “Você já é um(a) mocinho(a)! Pode fazer isso sozinho(a).” E, de repente, precisamos depender de Deus para todas as coisas. Contraditório, não é mesmo (rs)?!

Compartilho essa reflexão com todos vocês crendo que muitos amigos e irmãos encontram-se neste processo de aprendizagem com o Senhor. Assim, incentivo você a experimentar da TOTAL DEPENDÊNCIA DO SENHOR.

Que a graça e a paz do nosso Senhor estejam com todos vocês!

Patrícia Mendes de Freitas Melo

About these ads

~ por ministerioentrejovens em abril 14, 2010.

3 Respostas to “O vaso e o oleiro”

  1. Que Deus possa então estar, a cada dia, moudando esse projeto,
    de maneira que seja feita a vontade Dele até a consumação dos seculos. Amém!

  2. muito legal!!!! Acabei de ler a passagem é emocionante!!!!!! que DEUS abençoe vcs!!!!!!beijus td di boum!!

  3. Olá, querido.
    Nao sei explicar, mas só Deus sabe como esta mensagem do blog serviu para a minha vida, e o meu coraçao. Todos temos problemas e sabemos o quanto é complicado adorar, louvar a Deus em tempos de pecado, de más atitudes e comportamento, de até mesmo desestímulo para esperar o que Deus tem pra nós, mas eu creio e quero tentar ser um vaso novo, para que o Senhor mr molde da maneira que Ele quer. Orem por mim.
    Um abraço. Gabriela.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 53 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: