BATE-PAPO: Sillas Gabriel

EJ: Sillas, por favor: nome completo, idade, estado civil e o que faz da vida:

S: Meu chamo Sillas Gabriel Domingos Suarez, tenho 21 anos, sou solteiro e, no momento, estou trabalhando como barman em uma boate no Flamengo, mas apenas para uma ajuda financeira, pois pretendo fazer faculdade.

EJ: Boate? Que diferente! O que rola por lá?

S: Ih, rola de tudo que você imaginar. Coisas baixas mesmo.

EJ: Entendo. E, como cristão, como é para você estar inserido em um lugar como esse?

S: Bem, sinceramente, não é fácil. Fico indignado com certas coisas que vejo. Eu estou ali mais pela necessidade, não é algo que eu goste de fazer. Sendo o único cristão naquele lugar, fica sempre mais difícil quando sou confrontado. Também não me orgulho em trabalhar “embebedando” os outros, mas é o que eu tenho no momento!

EJ: As pessoas lá sabem que você é cristão?

S: Poucas pessoas sabem, só quem é mais próximo a mim.

EJ: E como eles reagem por saber que você é cristão?

S: No começo ficaram meio estranhos ao saber que eu era cristão e estava lá. As perguntas foram só no começo, eles perguntavam como que eu fui parar ali e também como que eu agüentava ver certos tipos de coisa e ainda assim continuar trabalhando ali. Não percebo nenhum preconceito, eles me respeitam bastante!

EJ: Conhecendo os dois lados, você acha que os jovens cristãos estão preparados para alcançar esse tipo de jovem que você convive em seu trabalho?

S: Sinceramente, eu não sei. Eu posso falar por mim que não me sinto preparado. É muito difícil, parece que eles já viram de tudo e que todas aquelas coisas são muito normais pra eles. Não tenho muita intimidade com eles, mas o máximo que já percebi é que eles comentam sobre “mudar de vida”, ficar “certo” na vida. Não sei falar muito dos jovens cristãos hoje, até porque eu ando um pouco afastado.

EJ: Por que você se considera afastado?

S: Eu me afastei um pouco da igreja por causa de coisas que via e não aceitava. Hoje eu vejo que não fiz certo. Ao me afastar da igreja eu realmente fui ficando mais longe de Deus, embora eu saiba que Deus nunca está longe de mim. Mas então eu comecei a deixar de ir à igreja, deixei de orar, deixei de falar da Palavra e me envolver com as coisas do Senhor. Por isso que me vejo afastado.

EJ: Você acha que, como você, muitos se afastam por conta de coisas que “vêem e não aceitam”?

S: Eu acho que quem se afasta por isso, como eu fiz, é porque já não está muito bem.

EJ: E, pra você, qual a maior dificuldade de quem está nessa situação de fraqueza para se voltar aos caminhos do Senhor?

S: Acho que a força de vontade, cara. Porque só depende disso! Mas hoje é muito difícil pra mim dobrar os joelhos e pedir perdão, me sinto envergonhado.

EJ: E as pessoas à sua volta? Você acha que elas podem ter alguma participação nesse processo?

S: Com certeza! Aconselhando, incentivando e orando, principalmente. Mas o primeiro passo quem tem que dar sou eu, tenho consciência disso.

EJ: Durante um tempo você participou do VIDEARTE atuando na peça “Corpo de Cristo” em diversas ministrações do Entre Jovens, especialmente em 2009. Que lembranças você tem essa época e dessa apresentação em especial?

S: Ah, foi a melhor fase da minha vida! Sentia a presença de Deus o tempo todo, fiz muitos amigos. Adorava fazer essa ministração, eu sabia que ela mexia com o lado espiritual das pessoas, como mexia com o meu. Quando estava ali fazendo a ministração eu me sentia usado por Deus.

EJ: Hoje, assim como você, muitos dos que faziam parte dessa peça infelizmente estão dispersos ou afastados. Você acha que, de alguma forma, hoje vocês são verdadeiramente aqueles “doentes” que pedem ajuda ao Corpo de Cristo?

S: Posso falar por mim, com certeza!

EJ: E você tem recebido esse amparo?

S: No começo, quando comecei a me afastar, eu me sentia amparado sim. Eram muitas conversas com amigos, muitos convites para voltar. Mas depois a procura diminuiu um pouco. Como eu disse, a escolha precisa ser minha né? Acho que todos fizeram e tem feito a sua parte, só depende de mim. Na verdade, acho que sempre dependeu só de mim!

EJ: Sillas, foi bom falar com você. Que recado você deixaria para os que estão lendo esse nosso bate-papo no blog do Entre Jovens?

S: Bem, primeiro que não se afastem como eu fiz. Se virem algo de errado em sua igreja, ou seja lá o que for, orem pelo que aconteceu, procurem sempre a ajuda de algum líder para lidar com o problema e jamais fiquem longe da presença de Deus, que é o que realmente importa. Sei que em breve vou voltar, peço a oração de todos. Agradeço a oportunidade de compartilhar um pouco sobre mim, estava mesmo precisando desabafar e essa foi uma boa oportunidade. Aos que quiserem conversar comigo, podem me achar no Orkut, no Twitter (@Biellow) ou podem me adicionar no MSN: Mr.Bielow@hotmail.com.

Anúncios

~ por ministerioentrejovens em setembro 17, 2010.

Uma resposta to “BATE-PAPO: Sillas Gabriel”

  1. Muito boa a iniciativa do EJ…
    Silas, conte conosco parceiro… As vezes estamos perto das pessoas e não sabemos o que elas passam. Busque ao Senhor antes de todas as coisas! Creia em Deus de coração e não vá só por seu pensamento… Sempre consulte a Deus no seu andar, que irá abrir o seu caminho!!

    Tamo junto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: