JUVENTUDE QUE PENSA

“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pare um pouco. Observe, cuidadosamente, o mundo ao seu redor. Sua casa, seu bairro, seu país. Sua igreja. Algo te preocupa? Se a resposta for não, comece pedindo a Deus que seus olhos se abram para ver tudo o que há de preocupante nos dias de hoje. E faça isso porque Ele se preocupa e se importa. Caso a resposta seja sim, o que você tem feito por isso?

A frase do título é de Martin Luther King. Um homem que marcou sua geração por sonhar e trabalhar pelo que sonhou. Por acreditar que as coisas poderiam sim ser diferentes. Mas a triste realidade é que vivemos em tempos em que os “bons” não acreditam mais na mudança. Há muitos que fazem o mau, muitos que se acomodam com ele, alguns que são contra e, dentre estes, poucos que acreditam que possam fazer a diferença.

Durante o feriado [23 – 26 de junho] participamos do congresso Juventude que Pensa 2011. Tivemos a oportunidade de repensar o nosso comportamento enquanto igreja. Deus nos confrontou com verdades esquecidas pelos “cristãos” de hoje. Entendemos que o que o Senhor quer de nós é o compromisso de vivermos por Ele. Precisamos ser homens e mulheres valentes capazes de identificar o que está errado à nossa volta, dispostos a condenar o pecado na nossa geração, prontos para amar a TODOS, independente de cor, opção sexual, classe ou, até mesmo, caráter.

A igreja de hoje se esqueceu do seu papel social. Criamos um mundo paralelo e tentamos viver nele, onde só o que importa são as “questões espirituais”. Assim, acreditamos que fazemos o certo nos mantendo a parte dos problemas sociais que nos cercam, fechando os olhos para tantas coisas erradas que acontecem dentro e fora da igreja. Alguns de nós chegam a dizer, com orgulho, serem apolíticos. Com esse comportamento “quietinho”, vivendo totalmente alienados, por opção, acreditamos estar agradando a Deus. Se identificou? Tenho uma má notícia para você. Este tipo de atitude, ou melhor, falta de atitude tem nome: OMISSÃO. E omissão é PECADO.

Imagine-se agora como um cidadão comum, que nunca teve contato com o Evangelho de Cristo. Mas que se desagrada ao ver tanta miséria, desigualdade e corrupção, e que acha um grande absurdo alguém viver sem dar importância ao sentimento do outro. Que percebe que a insensibilidade alcança cada vez mais pessoas. Você ficaria feliz se descobrisse que existe uma luz para toda essa escuridão? Acredito que sim. E também ficaria revoltado ao saber que os detentores dessa luz a escondem. Como cristã, me envergonho disso.

Queridos, temos uma dívida de AMOR com essa sociedade. Não podemos continuar omissos. Quando conhecemos a Jesus, nossa vida não se limita mais a este mundo, por isso deve ser vivida de forma totalmente dedicada ao reino de Deus. Então, tudo passa a ser uma “questão espiritual”: a pobreza de um mendigo, o vício de um drogado, até mesmo a enganação do povo com o mau uso do dinheiro público. “Feliz é aquele que tem sede de justiça!” Não foi um universitário qualquer que disse isso, um intelectual ou um revolucionário célebre. São palavras do próprio Jesus Cristo, aquele a quem dizemos seguir. “Não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente…”. Essas não são palavras de um encarte de partido político, nem a marca de algum movimento social. São palavras de um livro que dizemos ter como manual de conduta.

Posicione-se. Viva a vida para a qual foi chamado. Seja luz em meio às trevas. Estude o Evangelho genuíno, ame-o, e leve esse Evangelho em atitudes por onde passar. Tenha a coragem de marcar sua geração. Condene o pecado, não se prostre diante das injustiças, mas tome atitudes de amor pelas pessoas que o cercam. Enfim, represente Jesus Cristo aqui na terra! Durante esse feriado meus olhos se abriram muito. Percebi o quanto ainda temos que aprender para sermos a igreja que Cristo sonhou.

Acredito em Deus e acredito em pessoas comprometidas com o Reino, portanto acredito em mudanças positivas no mundo e na igreja. Obedeça a Deus e seja um agente de transformação inconformado com este mundo, você não estará sozinho.

Termino com mais uma frase de Martin Luther King, acho que posso falar por todos que estiveram no congresso Juventude que Pensa 2011: “Nós não somos o que gostaríamos de ser. Nós não somos o que ainda iremos ser. Mas, graças a Deus, não somos mais o que éramos”.

Ellen Rose

Anúncios

~ por ministerioentrejovens em junho 28, 2011.

2 Respostas to “JUVENTUDE QUE PENSA”

  1. Ellen, sem palavras! Texto excelente. Me senti muito bem representada! rs.
    Quero ser também uma dessas pessoas comprometidas com o Reino!!
    Como eu sempre falo pra você: “Tamu juntas!!”

  2. Olá, Ellen!
    Tudo bem?
    Pelas suas palavras me parece que o congresso foi impactante para sua vida.
    Tudo o que você disse é verdade, inclusive me fez lembrar o que o pr. Jeremias disse no Congresso do Haggai, que é comum ouvirmos dizer que a igreja não sai das quatro paredes, a quem ele costuma responder mais ou menos da seguinte forma, inclusive com outra pergunta: “Você sai para trabalhar, estudar, passear? Então, se você saí, está na rua, no meio do povo, e quando você sai, você é a igreja. Então, se a igreja não faz nada, ou só faz dentro das quatro paredes é porque você não está fazendo o que você acha que ela deve fazer. Você é a Igreja”. Muito interessante esta resposta, acho que corrobora com o que você falou.
    Sei que o pr. Neil esteve falando a vocês, meu amigo e colega de seminário. Tenho a certeza que ele impactou a todos vocês.
    Agora, todo congresso nos provoca um impacto muito gostoso, mas nem tudo que ouvimos e achamos legal conseguimos espaço para colocar em prática, até porque nem todos foram ao congresso, mas nem por isso se desestimule. Continue firme no seu propósito, sempre com amor, ética e submissão a Deus e aos seus líderes espirituais.
    Deus abençoe a sua vida. 1 forte abraço

    Pr. Levi Pereira – prlevip@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: